Utilidade SP: Espaço de convivência Cristiane Rozeira é inaugurado no Centro Olímpico

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME) inaugurou nesta sexta-feira (28) o espaço de convivência Cristiane Rozeira, local que irá abrigar mães e pais dos atletas do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP).O evento contou com a presença da jogadora homenageada, Cristiane Rozeira, das atletas do Corinthians, Gabi Kivitz e Cacau Fernandes e do secretário municipal de Esportes e Lazer, Carlos Bezerra Jr.


Cristiane, que dá nome à sala, foi escolhida para homenagem não só por sua brilhante trajetória no futebol feminino, mas por ser símbolo de força e luta das mulheres. “Nada melhor do que coroar esse espaço com o nome de uma mulher, também guerreira, símbolo do esporte brasileiro”, explica o secretário municipal de Esportes e Lazer, Carlos Bezerra Jr..

Mais de 100 responsáveis, principalmente mães, que ficavam esperando o fim dos treinos ao lado de fora do COTP, serão beneficiados com a sala.

Além da proteção contra a chuva, sol e frio, os acompanhantes dos atletas terão acesso a palestras sobre empreendedorismo, oficinas de sustentabilidade, negócios de impacto e inovação social; aulas de horta orgânica, bike e ginástica - esta última por meio de uma parceira com a Casa do Atleta, Healthy Point.

Uma biblioteca, formada com doações de livros dos próprios funcionários da SEME, também estará disponível no local, assim como uma estrutura com TV, forno micro-ondas e utensílios de cozinha.

“Nós nunca vimos tanto respeito e solidariedade como eu vi nessa gestão”, garante a representante das mães dos atletas, Vera Cohn.

A cerimônia foi marcada pelos discursos de Vera, Cristiane e Carlos Bezerra Jr.. O encerramento ficou por conta de Gabi Kivitz e Cacau Fernandes com a música Jogadeira.

O custo da obra, que envolveu a colocação de vidros, pintura, troca de deck, instalação de pia e reforma de armários foi de R$ 26 mil.

A atual camisa 11 da seleção brasileira é a maior artilheira olímpica da história e este ano, no primeiro jogo disputado contra a Jamaica pela Copa do Mundo Feminina, a atleta garantiu a vitória do time com um hat-trick. Foram três gols de Cristiane!

A jogadora que já passou pelo Centro Olímpico de 2013 a 2015, no time adulto, elogiou as atletas do clube e o trabalho que viu.


O COTP é o único time do país com categoria Sub-11 feminina, além de treinar meninas do Sub-13 e Sub-15.

Sobre o espaço, Cristiane, além de reconhecer a importância, se emocionou com a homenagem. “Esse espaço é muito importante para as atletas, para elas ficarem tranquilas. A palavra certa é gratidão! Estou muito feliz de estar aqui”, comemorou.

Na cerimônia de inauguração do espaço de convivência, a atacante reforçou ainda o estímulo que a Seleção Feminina deu para as novas atletas durante a Copa do Mundo. “Nós estamos conseguindo abrir portas para as próximas gerações”, finaliza.

 



Texto: Beatriz Gois
Fotos: Pérola Stewart

Fonte: www.prefeitura.sp.gov.br

Ler 222 vezes Última modificação em Sábado, 17 Agosto 2019 18:51
JKAwebmaster

E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Itens relacionados (por marcador)

  • Confederação Brasileira do Desporto Escolar comemora 20 anos de fundação

    Brasília – Hoje é um dia especial para todos que fazem a engrenagem do esporte estudantil no Brasil. Há exatos 20 anos, a Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), era fundada com o objetivo de qualificar, incentivar e, acima de tudo, difundir o segmento fazendo a diferença na vida de milhares de jovens de escolas públicas e particulares que desde então fazem a nossa história acontecer.

     

     

    O início desse sonho partiu das mãos de Heleno Lima, primeiro presidente da entidade antes mesmo de sua fundação. Com a necessidade de se criar um órgão específico do desporto escolar no país, à época as coisas não eram fáceis, mas todo seu empenho e dedicação foram de fundamental importância para o que antes era apenas um sonho, pudesse se tornar realidade.

    Com foco na realização de competições escolares no Brasil e na participação em torneios internacionais, ser um estímulo na formação do cidadão fazendo com que a sua iniciação esportiva seja de fundamental importância na construção de uma sociedade justa com mais oportunidades e menos desigualdade social, sempre foram os principais pilares da CBDE desde a sua fundação.

    De 2000 até então, a Confederação Brasileira do Desporto Escolar protagonizou diversos momentos épicos no esporte brasileiro, como em 2013, quando pela primeira vez no Continente Americano, sediou a maior competição escolar do mundo, a Gymnasíade, realizada pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), cujo a CBDE é a única entidade brasileira filiada. O evento aconteceu em Brasília-DF, reunindo milhares de estudantes de todo o planeta na capital federal.

    Registro histórico durante o Seminário Nacional do Desporto Escolar realizado no ano passado, em Brasília: Antônio Hora Filho (presidente da CBDE), Heleno Lima (ex-presidente da CBDE), Robson Aguiar (vice-presidente da ISF) e Sérgio Rufino (ex-presidente da CBDE). Foto: Arquivo CBDE

    Além de aquecer a economia das cidades-sede em que nossas competições foram realizadas ao longo da história e promover o conhecimento através do esporte proporcionando que o jovem possa conhecer pessoas e lugares, essa atmosfera até hoje tem feito a diferença na vida do estudante brasileiro que volta para a casa com a bagagem cheia de conhecimento e boas histórias para contar.

    O trabalho vencedor realizado pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar no Brasil, consolida não só a gestão por excelência do professor sergipano Antônio Hora Filho à frente da entidade, como a importância de nossas federações filiadas que em seus estados seguem esse mesmo modelo de atuação priorizando a responsabilidade com a coisa pública com foco no fortalecimento da base esportiva em nosso país.

    Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

  • NFL no Brasil? Secretário da prefeitura de SP confirma interesse em trazer jogo

    Orlando Faria diz que objetivo é trabalhar com uma data em 2020, mas ressalta que conversas com liga esportiva norte-americana estão no início.O mundo da bola oval no Brasil foi tomado de surpresa nesta semana, e não apenas por ter testemunhado dois dos melhores ataques da NFL na temporada marcando apenas  16 pontos no Super Bowl 53 , mas por um indicativo, ainda que em estágio embrionário, de que uma partida da maior liga esportiva dos EUA pode estar um pouco mais perto do solo brasileiro.

    Na última terça-feira, dois dias após a final, a jornalista Mônica Bergamo, colunista do jornal A Folha de S. Paulo, publicou que a  Secretaria Municipal de Turismo de São Paulo está interessada em realizar um jogo da NFL no Brasil  - informação confirmada pela reportagem do iG junto ao secretário Orlando Faria.

    Faria revelou que a ideia de investir no futebol americano  partiu de um pedido do prefeito Bruno Covas - com quem o secretário conta ter visto o Super Bowl - para que ele montasse um calendário de eventos internacionais na capital paulista no "padrão da Fórmula 1" para 2020. "Comecei a assistir à NFL esse ano - ele diz torcer pelo Cleveland Browns -, em algum momento eu vi o anúncio de Londres e México e me deu um 'insight'. Um jogo em SP traria turistas da América do Sul inteira", explica.

    Nas redes sociais, muitos fãs da bola oval comemoraram e até já se perguntavam onde eles poderiam comprar os ingressos, mas é preciso conter a euforia porque, de 1 a 10, Farias afirma que o projeto está no começo, "de 2 a 3".  Uma primeira reunião entre a prefeitura de São Paulo e a liga aconteceu no mês passado, via vídeoconferência, e uma segunda, esta presencial, pode ocorrer nas próximas semanas, embora ainda não exista uma data certa. "Tudo é bem inicial, mas os interesses são convergentes", diz o secretário.


    Questionado sobre possíveis entraves para um jogo da NFL no Brasil, como, por exemplo, os vestiários (cada equipe tem mais de 50 atletas ou mais, caso seja uma partida de pré-temporada), Orlando comentou que isso foi abordado: "Até já nos falaram sobre isso e deram uma solução. Parece que o estádio Azteca (na Cidade do México) teve que fazer uma adaptação, um vestiário auxiliar. Foi uma das primeiras questões colocadas, mas eles disseram que têm uma solução".

    Sobre os estádios que poderiam receber um possível evento, Orlando acredita que Arena Corinthians e o Allianz Parque teriam totais condições. "Os dois são 'padrão Fifa', novos, certamente atenderiam. É uma decisão deles, não é muito da prefeitura. Se a conversa evoluir, a equipe técnica deles vai visitar os estádios."

    Outra dúvida sobre as negociações é relativamente simples: quem pagaria a conta? "Não chegamos a esse nível de detalhamento. Tem um custo, deslocamento, logística... A prefeitura fez o trabalho de provocação, mostrar que SP gostaria de ter um jogo, mas não seria organizado pela prefeitura, não vamos captar recursos, nosso apoio será institucional", responde Faria.

    Como um dos objetivos do "calendário de eventos internacionais" de 2020 é divulgar a imagem da cidade São Paulo mundo afora, Faria não acredita que o envolvimento da prefeitura seria o mesmo se estivéssemos falando de uma ação promocional, e não um jogo. "É legal, mas não tem interesse turístico nessa ativação."
    NFL no Brasil ainda é sonho, mas na Inglaterra e no México, não

    Enquanto o público brasileiro ainda sonha em ver duas equipes da NFL no Brasil, ingleses e mexicanos veem isso como uma realidade. A liga divulgou recentemente os quatro confrontos programados para Londres (Cincinnati Bengals x Los Angeles Rams, Chicago Bears x Oakland Raiders, Houston Texans x Jacksonville Jaguars e Carolina Panthers x Tampa Bay Buccaneers) e o da Cidade do México (Kansas City Chiefs x Los Angeles Chargers) para 2019.

    Fonte: Esporte - iG @ https://esporte.ig.com.br/maisesportes/futebolamericano/2019-02-07/nfl-no-brasil.html
    m orci.

  • Seletivas Paulista escolares Gymnasiade

    Nos dias 13,14 e 18 de dezembro aconteceram as seletivas paulistas escolares GYMNASIADE.

    O evento reuniu centenas de atletas escolares entre 14 e 17 anos de idade que buscam uma vaga para representar o Brasil na maior olimpíada escolar que acontecerá no mês de maio no Marrocos.

  • Utilidade: São Paulo tem esporte e lazer de graça para a população.

    São Paulo conta com 48 Centros Esportivos Municipais com mais de 300 atividades esportivas e de lazer.Os 48 Centros Esportivos (CEs) municipais são estruturas públicas que oferecem diversas atividades esportivas  para a saúde, bem-estar, lazer da população de todas as regiões de São Paulo.

    Nos Centros Esportivos Municipais possuem uma programação de  mais de 300 atividades esportivas divididas em além de espaços como playgrounds, brinquedotecas, salas de ginástica, salão de jogo, piscinas s e salas próprias para prática de diversos esportes.

    Todas as aulas e atividades dos Centros Esportivos são gratuitas. Para participar, basta levar ao local de sua preferência o seu RG, duas fotos 3x4, comprovante de residência e fazer a sua carteirinha. Alguns Centros Esportivos adotam um sistema no qual as fotos são tiradas no momento do cadastro e dispensam as fotos 3x4. Portanto, contate antes o clube de sua preferência e confirme os documentos necessários.

    Além disso, voluntários podem, através do AME, oferecer aulas e ações diversas para a população.

    Veja a lista dos Clubes Municipais de São Paulo:

    Clubes na Zona Leste

    Clubes na Zona Oeste

    Clubes na Zona Sul

    Clubes na Zona Norte

    Clubes na Região Central
     

    Abaixo, faça o download dos arquivos com a relação de equipamentos da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

     

    Foto: Fernando Nonogaki (Divulgação Prefeitura SP - www.prefeitura.sp.gov.br) - Informações da Matéria Divulgada no dia 01/01/2019 no site da Prefeitura de SP)

  • Utilidade SP: Atletas do Centro Olímpico recebem vacina contra o sarampo

    Da assessoria da Prefeitura SP - Os atletas do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa foram vacinados contra o sarampo nessa sexta-feira, 9, no centro médico do equipamento. Jovens que treinam nas modalidades de atletismo, boxe, basquete, futebol, ginástica artística, handebol, judô, luta olímpica, natação e vôlei puderam se prevenir da doença.

    A ação, uma parceria da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME) com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), foi voltada para jovens entre 15 e 29 anos - público-alvo da campanha. Desde agosto de 2018, o Município tem batido a meta de cobertura vacinal entre crianças de 1 a 4 anos (chegando a 96% no ano passado), e em 2019, a cobertura vacinal da primeira dose do sarampo em crianças de um ano ultrapassou o total da população estimada residente na capital. Já a 2ª dose, que anteriormente estava em 44%, na gestão atual, subiu para 79%.

    É importante lembrar que a vacina continua disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de segunda a sexta-feira e também aos sábados e feriados nas AMA/UBS integradas. A Prefeitura de São Paulo, por meio da SMS e COVISA, atingiu o número de 758.987 doses aplicadas desde o início da campanha, em 10 de junho, que consolidam uma cobertura de 23,5% entre o público jovem (15 a 29 anos) e 15% entre as crianças de 6 meses a 1 ano de idade incompleto.

    Foto: Guilherme Guidetti - gguidetti@prefeitura.sp.gov.br

Entre para postar comentários
Top